novembro 11, 2011

............................................... A CONSPIRAÇÃO DO SILÊNCIO

lord frederick leighton
Por cerca de dois anos um pedófilo foi meu colega de trabalho. Tinha ojeriza da situação, mas não podia ser diferente, pois o mesmo tinha “costas largas” - a proteção de um cidadão público populista (fato que evidencia o cuidado de averiguar os compromissos morais e éticos de políticos antes de votarmos neles). A figura aracnídea recebia meninos humildes de onze, doze anos, cochichava intimidades, passava discretamente uns trocados e, rindo bonachão, dizia com falsa naturalidade: “Apareça lá em casa hoje à noite para assistirmos a partida de futebol”. Certa vez toquei no assunto, lembrando o disparate dos seus quase 60 anos, mas ele se fez de santo: “Não os maltrato e nem aceito que usem drogas, apenas nos estimulamos sexualmente e, se são de boa índole, arranjo um trabalhinho para ajudar no sustento. O que os conservadores não admitem é que os maduros são assediados por esses ninfetos. Eles anseiam pela sacanagem desde cedo. Sempre foi assim e nenhuma lei irá mudá-los”. “Cuidado, um dia a casa pode cair repentinamente na sua cabeça”, alertei. A casa nunca caiu. Mesmo sendo de conhecimento geral, tal perversão sobrevive abonada por uma conspiração política silenciosa. O mesmo acontecia até a pouco tempo com a pedofilia praticada por sacerdotes da Igreja católica. Era um tema tabu, ninguém ousava abrir o bico. Felizmente a casa caiu, e de uma só vez, num barulho dos diabos. Vítimas de abusos sexuais por padres, cardeais e bispos, estão nas páginas dos jornais de todo o mundo. Ainda assim, o Papa Bento XVI continua na defensiva. Sente-se atacado de forma injusta. Fala de uma campanha difamatória orquestrada pela mídia. Não duvido de que os meios de comunicação, com freqüência, sensacionalizam notícias e criam estados de opinião excitados... até que outras notícias substituam o interesse do cidadão. Acontece com casos de corrupção política, desastres naturais, mortes de celebridades etc. Porém, desta vez, sem dúvida, o Papa está equivocado. São “difamações” as referências às dezenas de ocorrências documentadas de abusos sexuais a menores em inúmeras países? São “difamações” as reportagens, obviamente incômodas, que denunciam a negligência das máximas autoridades católicas, durante décadas, que acatam a conspiração do silêncio e permitem que pedófilos continuem na missão pastoral, arruinando a vida de meninos, meninas e adolescentes? No entanto, a Igreja católica não deve ser o bode expiatório de uma sociedade doente. A pedofilia sempre existiu sob diversas formas, tanto entre as famílias burguesas e sua falsa moral, como entre humildes proletários, que prostituem seus filhotes em troca de dinheiro. Não podemos esquecer também que a internet está cheia de fotos eróticas de menores e que a publicidade estimula cada vez mais a sexualidade infantil. Concluindo, é um tema tratado com hipocrisia generalizada.

26 comentários:

luis alho disse...

A pedofilia não é pecado, a pedofilia não é pecado mortal, é esta a conclusão que até ao presente se tira das opiniões, dos discursos, das declarações e jogos de palavras dos mais altos responsáveis da igreja católica. E se assim é, outra conclusão se tira, a luxúria e o pecado pedófilo compensa. Porque só tarde de mais, os crimes da igreja são reconhecidos e sem punição.

Então basta pedir perdão, porque os criminosos e os ofendidos já cá não estão. Não. Estão cá, ficarão sempre cá a maldição dos criminosos e a dor dos ofendidos.

A visita do papa a Portugal que deveria ser um dia de festa para os católicos, pode ser um dia de maldição, seja como for, serão sem dúvidas dias de dor e de sofrimento.

O que conhecemos da realidade pedófila, não deixa quaisquer dúvidas, é um infame crime, é um crime hediondo. É o crime maior contra os direitos das crianças, é o crime maior contra os direitos humanos.

E se assim é, quem tem dúvidas? Até ao presente não é possível identificar este papa com o bem. Então, e, com o respeito possível, este Papa não é bem-vindo a Portugal.

O crime é intrínseco às religiões, os piores crimes contra a humanidade foram e são cometidos por si. Inquisição e cruzadas, colaboração directa e indirecta com o regime social nazi, apoios no passado e no presente a ditaduras. A sua colossal riqueza financeira, a desenfreada exploração de recursos dos povos, condenando-os à miséria, à fome e à morte. O permanente posicionamento contra humanísticas conquistas da ciência, numa cruzada impiedosa contra o trabalho e as descobertas dos homens da ciência e da cultura, contra o bem-estar do povo e da humanidade em geral.

Padres, Bispos, Cardeais e Papas, encobriram e abafaram milhares de crimes pedófilos, negam a sua participação directa e indirecta em crimes pedófilos.

Em Portugal o sangue corre, corre ainda o sangue do processo casa Pia, a pedofilia praticada nos colégios está abafada. A procissão ainda só vai no adro.

Os mais altos responsáveis da Igreja Católica, até ao presente o que têm “dito” às vítimas da pedofilia católica, é, foram condenados por Deus por isso carreguem a cruz. Meus senhores, nem Cristo carregou a cruz de livre vontade, arrastou-a sim, mas contra a sua vontade e à chicotada, como sempre a mando dos mais altos responsáveis da igreja.

No próximo mês de Maio, o Papa vem a Portugal, vai discursar nas principais cidades portuguesas e vai estar no “altar do mundo” da igreja católica, em Fátima. Ou condena sem rodeios a pedofilia, declara sem rodeios que a pedofilia praticada dentro ou fora da igreja é o crime maior contra os direitos humanos, proclama sem rodeios a pedofilia “pecado mortal”, “pecado” sem perdão que têm de ser condenados pelas “leis de Deus”, pelas leis dos homens e leis democráticas.



Ou então ninguém se surpreenda se, se, disser, e sentir, que podemos estar perante um antro de pedófilos.

Anônimo disse...

Vale a pena conferir esse texto : http://angueth.blogspot.com/2010/04/reflexoes-sobre-situacao-atual-da.html. E antes que venham com a argumentação de que se trata de um autor membro da Igreja, coloquem na testa a etiqueta que cabe a cada um , mas contestem fatos com outros fatos, ou neguem os que foram apresentados, também com outros fatos. A propósito, parabéns pela postagem, uma das poucas que não sai incriminando a igreja de um mal que é praticado pelo mundo pagão numa escala que beira o infinito !

Abs.
Spiro Soforides

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

é vamos inda ára lugar algum, no sbrutalizando e só

O Espelho de Eva disse...

O medo de falar de se expor andou de braços dados a uma sede de justiça que por anos a fio deixou muitas bocas secas. Felizmente os tempos estão mudando e máscaras começam a cair, rebocos mal feitos começam a desmoronar e castelos de cartas estão sendo levados pelo vento.
Entretanto ainda persistem aqueles que se escondem atrás de costas muuuuuuuito largas, e aqueles que não compreendem que a pedofilia é uma destruição física e moral do indivíduo não só apenas na infância, as marcas internas que carregam um adulto destes são sempre vivas, eternas.
Precisamos mais e mais falarmos, gritarmos, exigirmos, lutarmos, arrastar pelas ruas toda essa sujeira, expor tudo sem medos, sem silêncios constrangedores.

Conrado Carlos disse...

Prezado Antonio,

Desconheço o seriado Força-Tarefa.

Portanto, me sinto incapacitado para opinar sobre uma possível glamorização da violência nos episódios.

Quanto as estrelas sairem do armário, bom para elas que interrompem um ciclo paranóico.

Deve ser terrível sentir vergonha de algo tão forte e importante como a sexualidade.

Agora, no mínimo, prisão perpétua para pedófilo, seja padre ou pedreiro - nada de fórum privilegiado!

Essa gente é doente, sem cura.

Não acredito em 'reinserção social', perdão ou algo parecido com essa turma.

Abraço!

Ildásio Tavares disse...

Não sou policial nem tampouco alcaguete. Quanto ao padre a culpa é do celibato. O instinto sexual não se anula.

Anônimo disse...

Prezado poeta Ildásio,
o que sabe sobre celibato, com todo respeito ? Não quero polemizar, no entanto, se a caso fosse uma argumentação razoável, não encontraríamos em número muito maior a pedofilia fora da igreja, onde não há celibato de forma alguma.

Abs.
Spiro Soforides

Neuzamaria Kerner disse...

A.Jr.
Muito interessante o seu texto sobre a pedofilia. Melhor ainda a polêmica nos comentários sobre o celibato. Amo o Hildásio, mas discordo quando ele diz que pedofilia é culpa do celibato. Em verdade não há "culpas", mas pessoas doentes que devem sempre serem denunciadas a fim de serem tratadas. Necessário, portanto, que as famílias fiquem atentas com suas crias e não fechem os olhos - por motivos mil - para o que acontece dentro das próprias casas.
Alfabetizo, como voluntária, adultos num bairro carente e, de vez em quando, ouço comentários de mulheres que sabem que as crias (das outras) estão sendo abusadas e nada fazem. Medo? Indolência? Cumplicidade com o(a) criminoso(a)?
É preciso alardear textos como o seu para que nos horrorizemos e comecemos a ajudar os indefesos.
Abração

Anônimo disse...

Prezado Poeta: admiro seu trabalho cultural. Você é referência artística brilhante na nossa terra. Acompanhei por muito tempo sua instigante e polêmica coluna Curto-Circuito, no Diário Bahia. Sei a quem se refere no início desse artigo. Há muito tempo tomei conhecimento da doença perigosa do sujeito. Sou católico praticante e faço parte do grupo político do “cidadão público populesco”, que está a par da situação calamitosa, mas prefere lavar as mãos por motivos pessoais. É um erro, uma falta de precaução. Pedofilia é crime. Escândalos pipocam quando menos esperamos. E por muito menos. Isso é o que penso. Mas nunca opinei sobre o assunto no partido. Não por covardia, mas pelo motivo de que minha opinião não iria mudar as coisas. Peço sinceras desculpas por fazer parte da “conspiração do silêncio”, inclusive permanecendo aqui no anonimato.

Thadeu Aguiar disse...

Sei quem é o velhote. Precisamos colocar o cara na cadeia. Vamos pressionar o deputado e a imprensa. Itsbuna está fazendo 100 anos é hora de moralização.

Anônimo disse...

Antonio, meu caro amigo,
O seu artigo acima cheira um pouco a revanche, a vingança. Mas saiba que, para apenas contra-argumentar a ideia central do seu texto, a PEDOFILIA se caracteriza com o abuso, com a opressão, com a subjugação pela força, o que não é o caso. Veja bem, quando vc tinha 14, 15 anos, se alguém viesse pegar no seu "bilau" vc não teria consciência disso? Vc não saberia do que se trata? Não nos masturbamos bem antes disso? Tratar meninos de 13, 14 anos como jovens indefesos e inocentes é simplesmente ridículo! O caso está claro que é de homossexualismo, única e simplesmente... Não se trata de pedofilia! Estudemos antes os casos juridicamente, principalmente os termos, para depois aplicarmos. Abraços,
Gustavo Haun

Anônimo disse...

O termo adequado para o caso que você narra acima seria de "Efebofilia" ou "hebefilia", como consta nos manuais das patologias clínicas e forenses. Obrigado,
Gustavo Haun

Yara Smith disse...

Calma
Xangô Deus do fogo sagrado( que deve estar lavrando lá em seu blog) vai permitir que eu chege lá
Não há muito que dicutir ou opinar
Para o caso da pedofilia e do sacerdote pedofilo,temos o remédio legal.
Pedofilia é crime,quem a pratica seja sacerdote ou não, está sujeito as penas de lei.
Este é o Departamento de Xangô é só chamá-lo
Denuncie porque se não denunciar,o autor desse abominável delito você está sendo conivente
É um dos princípio basilares do direito penal
(...) QUerm de qualquer forma contribui para o crime inside nas pena a ele cuminadas (...)
É agir.Aplicar a lei Cadeia para o pedófilo e JÁ..
Alias, quem comete este tipo de delito não é sacerdote coisa nenhuma
Puderia levantar algumas questões no que concerne a pedofilia na Igreja Cristã Católica. Mas acho que não devo,pois é questão interna de cada Casa religiosa.
Mas o fato em si,entendo ser questão pacifica
Pedofilo e estrupador devem está atrás das grades
Um grande abraço
Yara Smith/Morgana de Oxo

Anônimo disse...

O seu artigo está sendo muito comentado na nossa cidade e o deputado está sem saber o que fazer com essa corda no pescoço. Se tira o canalha do cargo tá assumindo publicamente a culpa do mesmo, se não tira fica como conivente. O brabo é que é ano de eleição.

Por que você faz poema? disse...

O silêncio sempre conspira a favor.

Jamil Jackyson Landim disse...

Ainda não colocaram esse monstro na cadeia? Aqui na Espanha pedofilia dá cana na certa.

Oliver Pickwick disse...

Dei uma lida geral, e, percebo que continua afiado nesta escrita camaleônica, ou seja, literato/jornalística. Questiono algumas informações, como por exemplo, a lista hollywoodiana dos caras que se "escondiam ou se escondem dentro do armário". Talvez haja certo exagero nestas estatísticas. Quanto ao papa, se fosse do gosto dele, ainda estaria em vigor o Index Proibitorium. Aliás, qualquer que seja a religião, é um atraso de vida, especialmente as quatro mais populares. Já que é indispensável, a religião deveria ser a Física, que explica tudo e ainda prova em laboratório, além de constituir leitura tão atraente quanto um romance de mistério. O seriado Força-tarefa eu não vi e não gostei.
Keep the beat!
Um abraço!

CM disse...

Poeta Antônio Júnior: envergonho-me da relação social, mesmo por restritas obrigações profissionais, com esse anormal. Sua pedofilia não o autoriza a administrar função pública – ainda mais lidando com crianças e adolescentes. É o mesmo que jogar macaco no bananal. Recentemente, no mesmo órgão, pegaram outro pedófilo com a mão na massa. Concordo que não devemos permanecer calados, permitindo a impunidade e o abuso irreversível de nossos menores inocentes. A imprensa, autoridades e artistas - toda a sociedade - precisam manifestar-se com veemência.
Parabéns por sua coragem.

Anônimo disse...

Fico com medo de tudo.
Quem me garante que um maduro escritor não goze desse previlégio?
Gozar da juventude dos outros...
Ora!

Beto Santana disse...

Bom o seu alerta, eu também agi desta maneira e fui chamado de alarmista, mas a verdade é que os casos estão aumentando e temos que ficar espertos, também estou contra a pedofília sempre. Abcs

Fabinho disse...

O desmantelado tem a cara de pau muito da grande. Não é que deu as caras no lançamento do livro de Daniel Tame sabendo que quem estava lá condena a safadeza dele. Ele se humilhou quando não foi fotografado e o pessoal saía de fininho quando ele se aproximava. Tão certos mais precisam tomar atitude de homem antes de acontecer uma desgraceira.

Ana Maria Brayner disse...

Um pedófilo costuma ser uma pessoa aparentemente normal, e até moralista. Usando de coerção psicológica e promessas sedutoras, ele subjuga a vítima.

Evelyn Miranda disse...

Temos que preservar as crianças de todo tipo de violência e a pedofilia, crime bárbaro, acontece muitas vezes onde não é para acontecer; dentro do seio da família.

Yara Morgana disse...

o pessoal do bairro está avisado e de olho.

Anônimo disse...

Falamos com o disque denúncia mas é preciso flagrante. O jeito é uma isca no próprio trabalho.

Waldir Silva disse...

As crianças são vulneráveis, crédulas, ingênuas, inocentes. Nós adultos " pais, educadores, autoridades, pessoas de bem, dignas " temos de oferecer a elas as condições necessárias à sua segurança, proteção e bem-estar. Portanto, denuncie!