janeiro 08, 2012

....................................................... NA NATUREZA SELVAGEM: POEMAS



POEMAS de ANTONIO NAHUD
(do livro "Suave É o Coração Enamorado", 2006)

Fotografias de MORVAN


se não houvesse nome
se não houvesse designação
para o que é transitório
a orquídea
a vidraça
o território
e eu assim
no centro de uma hora lassa
feito a mornura do dia
acolhida no pistilo de uma flor


se não houvesse nome
para o espírito o rio e suas coisas
pedras peixes
o universo e os sóis os céus
e os sons em seus buracos negros
que nem os ouvem ninguém


se não houvesse nada de nome
na face da terra
nem plurais como risos
vozes
roucas
rugas
dores


se não houvesse nada de nome
eu criaria o Teu
em sobressalto
assim soletrado ao sabor do vento
e de pausas


por tua causa vi a noite azul
tudo turquesa no meu coração
tudo cor de topázio
tudo luz e sombra


por tua causa
lembrei de outros tempos
em que lidava com inocências
cores azuladas
aromas
paixões insensatas


no dia do teu fim
um magma um lume
um verso uma dádiva
um sopro a cor lilás
a textura de uma folha
nuvens que passam
algo que se assemelha
irremediavelmente à ternura


que nenhum equívoco desponte
nem os falsos digam que te querem bem


no dia do teu silêncio eterno
invoque o sol e o mar
nada de saudades
nenhuma penúria
nenhum espinho
nenhuma arte mirrada
não apague velas
mantenha a chama acesa!


11 comentários:

Antonio Junior disse...

Essa busca frenética é o que nos move. Em direção ao que? Vá saber...

Antônio Alves Jr. disse...

Li e gostei. Parabéns!

till disse...

Suas veias líricas estão em fogo! Obrigado, António, muito bonito.

ediney santana disse...

"nem plurais como risos"
e fiquei pensando neste mundo- não palavra, talvez por fim em algum lugar o encontre

Nilson Mendes disse...

Júnior, faz tanto bem ler bons poemas. Amei, obrigado.

Leandra disse...

Sensíveis poemas, imagens lindas. Parabéns, Nahud.

tozzi disse...

Muito boas as fotos.

Maria Helena disse...

Lindo, lindo.

TONINHO LUZ disse...

Bárbaras as fotos, grande Antonio!
Como sempre, arrebentando tudo!
Abraço, meu bom!

Flávio Antunes Soares disse...

Li os textos deste blog e fiz uma leitura atenta deles, gostei,pois contém muita poeticidade. É bom encontrar artistas de verdade.

Ligéia disse...

Antonio, que espaço lindo esse outro espaço teu. Estou enlevada com os teus poemas... São lindos, magníficos. Gostei muito. Te agradeço por me convidar a visitá-lo. Virei sempre, com toda certeza.
Agradeço também por comentar de quando em quando as minhas divagações de cronópio. Como eu disse lá, não sou poeta, apenas fantasio que posso.

Beijo pra você.