dezembro 09, 2011

....................................................... O "LIVRO NEGRO"


Uma lista preparada pela SS nazista quando dos preparativos da Operação Leão Marinho, que planejava a invasão da Grã-Bretanha em 1940, após a derrota da França pela Alemanha na II Guerra Mundial, ficou conhecida como “Livro Negro”. Esta lista, descoberta após a guerra, continha o nome de centenas de personalidades da vida britânica que deveriam ser presas e executadas pelos integrantes dos Einsatzgruppen, os esquadrões da morte da SS e foi compilada por um oficial nazista, Walter Schellenberg. Muitos dos nomes da lista já tinham morrido quando ela foi elaborada, como por exemplo Sigmund Freud, mostrando um certo desconhecimento da realidade da sociedade britânica. Das 20.000 cópias iniciais do livro, apenas duas existem hoje e uma delas se encontra no Imperial War Museum, em Londres. Alguns dos notáveis integrantes da lista: Winston Churchill – por ser um líder anti-nazista; Neville Chamberlain - ex-líder britânico; o dramaturgo George Bernard Shaw - por ridicularizar os nazistas; o ator Noel Coward – por ser homossexual; os escritores H.G. Wells – por ser socialista – e Virginia Woolf – por ser bissexual; Sigmund Freud – por ser judeu; e Robert Baden-Powell - por ser fundador e líder do escotismo (o escotismo era visto pelos nazistas como uma organização de espionagem). Depois da guerra, uma das integrantes do “Livro Negro”, a feminista e escritora Rebecca West, ao tomar conhecimento de sua existência e dos nomes nela contidos, enviou um telegrama ao seu amigo Noel Coward que dizia: “Querido, veja os nomes ao lado de quem deveríamos ter morrido. Melhor companhia, impossível!”.

Um comentário:

pinguim disse...

Incrível esta lista.
Por teres falado no Museu da Guerra,em Londres, é dos museus mais interessantes que já visitei; mereceu a tarde inteira que lá passei e recomendo-o vivamente a quem visite Londres.