agosto 17, 2017

.............................................................................................. INDIQUE um LIVRO



Qualquer que seja a substância das almas, a minha e a dele são feitas da mesma coisa. 
Emily Brontë 


ANTONIO NAHUD e O MORRO dos VENTOS UIVANTES
Quadro “Indique um Livro” - “Programa Virtuall”






Único romance escrito por Emily Brontë (Thornton, West Yorkshire, Reino Unido. 1818 - 1848), lançado em 1847. Considerado um clássico da literatura. Li, pela primeira vez, quando tinha uns 13 anos de idade e mudou minha percepção quanto à literatura. Ele me despertou definitivamente o gosto pela escrita.

Conta uma história de amor amaldiçoado e de vingança, uma intensa e inesquecível história de amor. Sua estrutura dramática resulta do choque de vontades, através de uma rica mistura de romantismo e realismo, transbordando de paixão, turbulência e misticismo.

O MORRO dos VENTOS UIVANTES  já foi adaptado mais de vinte vezes para o cinema, rádio e TV. É um dos meus romances preferidos. Eu me vi em Heathcliff, eu sou Heathcliff. Caminho pela vida possuído pelo “amor intenso e inesquecível". Capaz de morrer por ele. Desde menino.





as irmãs bronte por patrick bronte
\

38 comentários:

Maria Regina Lima disse...

Li o Morro dos Ventos Uivantes aos 18 anos ,adorei...como adorei sua indicação. Ah! Parabéns , seu vídeo está fantástico!!!

Bettina Mueller disse...

Indico O Tempo e o Vento, de Érico Verissimo.

Cássio Cavalcante disse...

Muito bom!!!!

Maria Gomes disse...

Amei o vídeo , li O Morro dos Ventos Uivantes na minha adolescência , fiquei muito impactada , ainda tenho meu exemplar , já muito gasto , eu ganhei quando fazia o ginásio um exemplar compacto de Os Miseráveis de Victor Hugo , depois consegui comprar a obra completa , composta por dois volumes , recomendo muito .

Ana Maria Borocco disse...

Paixão intensa que o leva a ser cruel com todos os que o rodeiam. Sofrido contido, intenso ! mesmo com a Cathy. O final é arrebatador!

Iara Neves disse...

Li muitas vezes esse livro tanto em português quanto no original e vi diversas versões do filme. Ele sempre me encanta! Dos romances é um dos meus favoritos!

Nilson Ramos disse...

Gostei ,o novo perfil dos comentários. Sucesso amigo !!!

Raquel Rocha disse...

Amo esse livro!!! Li aos 13 anos também

Pedrita Soraia disse...

Muito bom esse livro eu não conseguia parar a leitura. O teu vídeo que show!!

Heloisa Helena Lima Dias LS disse...

Show

Arlinda Cardoso disse...

INDICO 100 ANOS DE SOLIDÃO DE GABRIEL GARCIA

Valdiva Biancate Woguel disse...

Li na minha juventude. Eu imaginava os lugares, os personagens.

Elisabete Alves Sanroman disse...

Que delícia de vídeo!
Considero seus textos, aqueles com os quais tive contato através do Face, muito bons tanto na forma como no conteúdo.
Há muito observo que quem escreve bem, não necessariamente é bom na expressão oral. Falar bem é para poucos. Adorei descobrir que você não se insere nessa tendência. Neste vídeo você passa naturalidade, objetividade, consistência, sensibilidade, elegância e acima de tudo: CARISMA!
Parabéns!
Vou ficar aqui aguardando o próximo vídeo!

Fatima Cedraz disse...

Um dos clássicos que já li e recomendo, foi Éramos Seis, de Eça de Queiroz.

Rita Atir Guedes disse...

Li há muitos anos atrás, mas reler será prazeroso.

Aldina Sc disse...

Lindo

Regina Nepomuceno disse...

Amei o vídeo e sua camisa é nota dez, liiiinnnnda!!!

Pedro Henrique de Brito disse...

Para quem gosta de contos como eu, recomendo "Vida querida", da escritora Alice Munro, que foi Prêmio Nobel de Literatura em 2013. Quem ler, vai se encantar. Pode apostar!

Alice Dias disse...

Que vídeo lindo, poeta! Amei o charme e a voz sensual.

Angélica Bonfim disse...

Lindo, show seu vídeo. Tanto quanto os seus textos.. Parabéns pela iniciativa e criatividade do quadro "Indique um Livro" -"Programa Virtual"
Bjs.

Jean Guilherme Paixão disse...

Bacana!

Conceicao Portela Portela disse...

Li e assisti o filme...

Sergio Ricardo Prazeres Brandao disse...

O Perfume , ih, esqueci o nome do autor...ajuda aí

Nestor Amazonas disse...

Antonio Nahud (Júnior), sua inclinação literária era evidente, desde as primeiras aparições no vídeo até o posicionamento de vida. Parabéns. abs

Denise Kale disse...

Eu.amo esse livro Não há como não ficar incuravelmente apaixonado depois de le_ lo

Cleberton Santos disse...

muito bacana, vou passar para meus alunos! paz

Nadia Junqueira disse...

Já li e já assisti ao filme, ainda quando eu era adolescente. Com seu comentário, porém, fiquei entusiasmada pra reler o romance e rever o filme...Obrigada pelo incentivo. Saiba que seu amor pela literatura e pelo cinema enriquece cada vez mais seus amigos leitores do facebook. Abraço.

Nadia Junqueira disse...

Continue fazendo este vídeos, amei!

Maria Schaun disse...

Também li O morro dos ventos uivantes, na adolescência, é me marcou. Mais na frente, li Cem anos de solidão, impressionante.

Miriam de Sales disse...

CEM ANOS DE SOLIDÃO.Posso indicar outro?O EVANGELHO SEGUNDO JESUS CRISTO,(Saramago)

Marina Martinelli disse...

Me deixou com vontade de reler o livro. Amei o vídeo. Faça outros indicando filmes, livros, lendo poemas, falando de personalidades políticas etc. Adoraria.

Rita Maynart disse...

O Morro dos Ventos Uivantes,ele não é apenas o retrato do amor terno, suave, pueril, diafanamente sentido como o único lado da moeda que o mundo conhece; ele é tb o amor visceral, cru e cruel, com emoções fervilhantes e pulsantes, e de uma maneira tão drástica que faz crer que o protagonista masculino - no caso o Heathcliff - é ao mesmo tempo o mocinho-galã e o vilão da própria história; Quando vc lê esse livro, não tem como vc ficar apenas na posição de testemunha, leitor; vc entra na história, vc vive o drama, vc recebe de cada palavra lida as sensações do efeito de cada ação, de cada sentimento das personagens etc. Vc acaba se tornando tb uma personagem no livro, mas fora das páginas dele, porém, dentro de toda a história. Brontê lançou esse livro no momento certo. O sec. XIX foi o momento em que a luz da razão foi descortinada. A verdade se impunha, a ciência imperava substancialmente; era o positivismo de Comte; era tb o retrato do homem (humanidade) como ele realmente era, defeitos e qualidades, não cabia mais o homem romanticamente idealizado, mas o real. E Heathcliff é a descrição exata deste homem. Emily Brontê trouxe essa verdade à tona da maneira mais real que ela conheceu e viveu. Os Ventos Uivantes é um dos romances mais relevantes para quem quer conhecer a natureza humana como ela realmente é! Um antigo e distante amigo meu, uma vez me disse sobre o amor, que eu acho que tem muito a ver com o amor descrito neste livro. Ele me disse: "Maynart, o amor é cru e mtas vezes cruel, pq ele não ama, ele não possui esse poder pq ele já é o amor; só quem pode amar é o ódio. O amor só pode odiar, como o ódio tb só tem o poder de amar, ele não pode odiar pq já é o próprio ódio. É por isso que amor e ódio são as duas faces de uma mesma moeda." Quando o meu amigo me disse isso, há longo, longo, longo tempo, imediatamente me lembrei do livro O Morro dos Ventos Uivantes. Parabéns, Nahud, é uma excelente sugestão!

Paulo Jorge Silva Mendes disse...

Eu li 3 vezes

Arlinda Cardoso disse...

Acho que tem mais de 40 anos que li PAPILLON marcou muito

Arthur Hoffmann disse...

Indico Grande Sertão: Veredas.

Dilma Polidoro disse...

Acabei de ver teu vídeo adorei assisti o filme quando era adolescente lá em Curitiba

Patricia Nery disse...

Tenho este livro. No início eu achei um tanto entediante, mas sou teimosa e continuei a ler. Me encantei pela história.

Marília Menezes disse...

Ótimo vídeo.